A região onde atualmente localiza-se o município de Salgueiro, foi habitada originalmente pelos índios Cariris. Posteriormente, em meados do século XVII, a região foi ocupada por habitantes oriundos da região sul do estado do Ceará, atraídos pela abundância e fertilidade dos solos.
        Em 23 de dezembro de 1835 inicio-se a construção de uma capela dedicada a Santo Antônio. A capela foi financiada por Manuel de Sá Araújo, proprietário da Fazenda Boa Vista, em cumprimento a uma promessa que fizera para que fosse encontrado seu filho que se perdera na mata. Como a criança foi encontrada à sombra de um salgueiro, a capela foi, então, construída no mesmo local e ficou conhecida como Santo Antônio do Salgueiro. Os trabalhadores que ergueram a capela, dedicada ao Santo, estabeleceram algumas residências próximas, dando origem ao primeiro povoado do município, a Vila de Santo Antônio do Salgueiro. Hoje, no lugar, está situada a Igreja Matriz de Santo Antônio.
       O povoado foi elevado à condição de freguesia no dia 12 de maio de 1843, sob o nome de Santo Antônio do Salgueiro integrante da freguesia de Cabrobó. Em 30 de abril de 1864, a freguesia de Santo Antônio do Salgueiro foi elevada a condição de município do Salgueiro pela Lei Provincial nº 580 e foi desmembrado do território do município de Cabrobó. Em 1964, completou o seu primeiro centenário.
       Conhecida como a "Encruzilhada do Nordeste" por se situar na parte mais central da Região Nordeste, Salgueiro é a principal cidade da região do sertão central pernambucano. No município se localiza o ponto central das operações da Transnordestina, ferrovia que conecta o Porto de Suape, no litoral sul pernambucano, ao cerrado do Piauí e ao Porto do Pecém, no Ceará. Salgueiro ainda é cortado pelos canais da Transposição do Rio São Francisco, obras que prometem levar a água do Rio São Francisco ao Ceará, ao sertão paraibano e ao potiguar.
      Como parte integrante do Projeto de Interiorização da Justiça Federal em Pernambuco, Lei no 10.772, de 21 de novembro de 2003, em 12 de agosto de 2005 a Desembargadora do Tribunal Regional Federal da 5ª Região Margarida Cantarelli inaugurou a 20ª Vara Federal na Subseção Judiciária de Salgueiro, em sede provisória, com a denominação de Fórum Juiz Federal Orlando Cavalcanti Neves. Em 09 de março de 2007 foi inaugurada a sede definitiva, pelo presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, desembargador federal Francisco de Queiroz Cavalcanti, e o diretor do Foro da Seção judiciária de Pernambuco, Juiz Federal Frederico José Pinto de Azevedo. Foi designado para responder interinamente pela nova Vara, o Juiz Federal Georgius Louis Argentini Príncipe Credidio.


Fontes de Pesquisa:

Francisco Cavalcanti inaugura Vara Federal de Salgueiro. Justiça em Foco, Brasília, 12 dez. 2012. Disponível em: http://www.justica
emfoco.com.br/?pg=desc-noticias&id=65298. Acesso em: 10 dez 2014.


HISTÓRIA de Salgueiro. Salgueiro Prefeitura Municipal. Disponível em: http://www.salgueiro.pe.gov.br/munic_historia.htm. Acesso em: 10 dez 2014.

JORNAL mural TRF. Disponível em: http://www.trf5.jus.br/murais/705-Mural09-03-07.pdf. Acesso em: 10 dez 2014.

SALGUEIRO. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Salgueiro_(Pernambuco). Acesso em: 10 dez 2014.

SALGUEIRO: municípios. PE-AZ seu portal em Pernambuco. Disponível em: http://www.pe-az.com.br/index.php?option=com_content&
view=article&id=1338:salgueiro&catid=12Itemid=171. Acesso em: 10 dez 2014.